Tratamento de disfunção erétil

Durante sessões psicoterapêuticas, o paciente recebe informações confiáveis ​​sobre a natureza de suas violações e aprende sobre as prováveis ​​causas que podem causar sua disfunção sexual. Ao questionar, o médico tenta descobrir o verdadeiro culpado da anomalia e estabelecer os fatores provocadores em que um homem se torna incapaz de ter relações sexuais. Durante a conversa, o psicoterapeuta informa sobre as formas de neutralizar adequadamente os fatores de estresse, o que ajuda a pessoa a reduzir a importância de situações traumáticas.

Outro objetivo de um especialista é formar idéias reais sobre a vida íntima de um homem. Informar o paciente sobre as características da psicologia feminina. Conte sobre as nuances que freqüentemente surgem durante a proximidade do contato íntimo. Relate o que a maioria das mulheres espera da intimidade sexual. Ilumine o que diferenças fisiológicas existem nos sexos e o que precisa ser feito para satisfação mútua com o contato.

A principal tarefa do psicoterapeuta é ajudar um homem a superar a ansiedade obsessiva e o medo anômalo do contato íntimo. Para fazer isso, o paciente deve descartar completamente as falsas noções e formar uma auto-estima adequada. No processo de tratamento psicoterapêutico, a pessoa se livra dos complexos, o que lhe devolve a moderação em suas próprias habilidades.

No entanto, deve-se ter em mente que o tratamento psicoterapêutico ajuda a eliminar apenas os componentes racionais da impotência psicogênica. A psicoterapia não é capaz de romper o círculo vicioso de um problema, já que as informações sobre a fonte primária do distúrbio muitas vezes estão além dos limites da consciência e compreensão humanas. Não importa o quanto um homem tente descobrir exatamente qual fator serviu como um gatilho para sua disfunção erétil, sua mente não permite ressuscitar tal episódio.

Tal fenômeno surge devido às peculiaridades da atividade nervosa mais elevada de uma pessoa.

Deixe uma resposta